MÁRMORE

O MÁRMORE é uma rocha metamórfica formada quando o calcário é exposto a altas temperaturas e pressões. As formas de mármore sob tais condições, porque a calcita que forma o calcário recristaliza, formando uma rocha mais densa, consistindo em cristais de calcite aproximadamente equigranulares . A variedade de cores exibidas pelo mármore é uma consequência de pequenas quantidades de impurezas serem incorporadas à calcite durante o metamorfismo. Enquanto o mármore pode parecer superficialmente semelhante a um quartzito , um pedaço de mármore poderá arranhar-se por uma lâmina metálica, e o mármore vai efervescer em contato com o ácido hidroclórico diluído.

Características

O mármore é uma das pedras mais admiradas em todo o mundo, sendo, portanto, artigo essencial em diversos projetos de acabamento e decoração. Seu desenho natural, repleto de veias, é um grande destaque que permite a conquista de admiradores em todo o mundo, uma vez que oferece um acabamento com cores mais homogêneas.
Isso não ocorre no caso do granito, devido às suas pintas pretas (quartzo). Sua elegância e beleza tornam o mármore uma das principais pedras utilizadas no revestimento de ambientes.
Ele se originou a partir da reação química natural do calcário com o meio externo (pressão e altas temperaturas). É por isso que o mármore é geralmente encontrado em locais de atividades vulcânicas.
Ele é considerado um recurso natural não renovável (materiais extraídos da natureza que têm suas fontes de reserva limitadas) o que quer dizer que, se não for utilizado de maneira correta, poderá um dia se extinguir ou levar séculos até que a natureza o produza novamente.

Tipos

  Falar em tipos de mármore é basicamente falar das suas cores. Seus constituintes principais são brancos, o que cria a coloração nesse mineral são as impurezas ou minerais acessórios. As variações de veios, tons, desenhos e pureza são o que determinam o preço dessa pedra. Quanto mais branco e sem veios, mais raro (e caro) é a peça. Entre as versões brancas, as mais conhecidas são Carrara, Pighês, Calacata, Thassos, Polaris, Perlino e Moura.

  Há também os mármores beges (Travertino, Crema Marfil e Botticino), cinzas (Ônix), marrons (Marrom Imperador), pretos (Nero Marquina e Nero Portoro), rosas (Cristallo, Rosso Alicante e Rosa Imperial), vermelhos (Napoleon Bordeaux e Coralito), roxos (Rosso Lepanto) e verdes (Verde Guatemala, Verde Alpi e Verde Rajastan).

Mármore Travertino

Como dito acima, esse tipo de mármore faz parte do grupo bege e é um dos mais utilizados em todo o mundo. Há, inclusive, diversos subtipos de mármore travertino. Conheça alguns:

 

  • navona: o desenho que seus veios formam parecem ramificações de árvores e plantas. Sua coloração é mais puxada para o creme.
  • romano clássico: as principais características e diferenciais desse modelo são a resistência e durabilidade. Suas cores misturam tons harmoniosos e leves que vão do bege amarelado até a cor palha, além de seus veios serem horizontalizados;
  • turco: é composto de uma quantidade maior de calcário do que os demais e sua coloração vai do bege escuro até o cinza-claro;
  • bege bahia: ele é também chamado de Travertino Nacional e é caracterizado por desenhos finos de cores marrons sobre superfícies claras;

Vantagens

  • Muito utilizado em construções, pois tem excelente acabamento e não se percebe o rejunte entre uma peça e outra. Além de ser um revestimento caro e refinado;
  • Praticidade e facilidade de limpeza, podendo ser utilizado apenas um pano úmido;
  • Variedade de cores e tipos, o que permite soluções personalizadas para cada tipo de projeto;
  • Ideal para revestimentos de paredes internas por ser uma pedra mais leve;
  • Grande durabilidade, gerando melhor custo x benefício a longo prazo, quando comparado a outros tipos de revestimentos, como cerâmica e porcelanato (apesar de ser mais caro que estes acabamentos).

Desvantagens

  • Por se tratar de uma pedra fria, ela não é recomendada para regiões de temperaturas mais baixas, funcionando da mesma forma que o granito;
  • Material poroso, o que torna o mármore mais suscetível a manchas e ao escurecimento (vinho, gordura e até mesmo água), e menos resistente ao desgaste, abrasão e soluções ácidas;
  • Pedra mais frágil e “mole” (menos resistente), por isso, mais suscetível a riscos e lascas;
  • Custo mais elevado, quando comparado ao granito.

Acabamentos

Confira os acabamentos de superfície que podem ser aplicados ao mármore (áreas internas ou externas):

  • polido: feito a partir de lustração, tem aspecto liso e brilhante. Indicado para áreas internas;

  • bruto: é a superfície da pedra sem qualquer acabamento, usada como achada na natureza, apenas serrada;

  • jateado: pedra sem brilho, feita com acabamento à base de jato de areia. Indicado para áreas externas;

  • levigado: de aspecto opaco e semi-polido, a pedra é lixada com abrasivos até ficar lisa;

  • cristalização: processo com a função de criar uma película protetora para pisos;

  • resinado: polimento e brilho superior por meio da aplicação de resina líquida e lustração, cobrindo os poros da pedra dando um melhor.

Indicações de uso

O mármore é utilizado especialmente em áreas internas, como pisos de salas, halls e quartos, em bancadas e revestimentos, inclusive criando efeitos nas paredes, e em banheiros e áreas sociais por sua presença marcante.

O mármore não deve ser utilizado nos seguintes locais:

  • bancadas de pias de cozinhas e de churrasqueiras, pois pode ser manchado facilmente por elementos como gorduras, limão, vinagre etc. Além disso, o contato com panelas quentes também pode rachar a pedra;

  • pisos de alto tráfego, pois se trata de uma pedra mais porosa, que exige limpeza constante para retirada de resíduos, além de aplicações de cera periódicas;

  • áreas externas, muito expostas aos raios do sol que modificam as tonalidades da pedra, ou locais que a expõe aos produtos ácidos e alcalinos, pois eles retiram o acabamento polido do mármore.

Manutenção

  • limpeza: utilizar apenas um pano úmido: evite o uso de produtos oleosos, água sanitária, ácidos e produtos corrosivos;

  • cuidados: não deixe óleos e gorduras entrarem em contato com o mármore, pois essas substâncias podem facilmente manchá-lo.

Mármore Nero Marquina

Botticino

Persa Fendi

Branco Paraná

Branco Pigues

Breccia Oniciata

Crema Marfil Seleto

Crema Marfil

Mármore Branco Carrara

Mármore Bronze Armani

Mármore Marrom Imperador

Mármore Nacional Negresco

Mármore Supreme Beige

Mármore Travertino Nacional

Mármore Travertino Romano

Mármore Verde Guatemala

Napoleon Bordeaux

1
Olá,
Como podemos te ajudar?
Powered by